Hello! Hoje eu trouxe - finalmente - a resenha de Deixe A Neve Cair dos autores John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle,  o livro é disponibilizado para nós leitores brasileiros pela a editora Rocco. Faz quase dois meses que o li, mas andei tão preguiçosa ultimamente que estava sempre adiando uma resenha nova haha.



meu exemplar ❤



Resenha: Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem, mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida como os amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal não seriam momento considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor. Mas os autores bestsellers John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle revelam a surpreendente magia do Natal nestes três hilários e encantadores contos de amor, interligados, com direito a romances, aventuras e beijos de tirar o fôlego.




Então pessoal Deixe A Neve Cair é composto por três contos natalinos românticos, onde de maneira divertida e despretensiosa todas as histórias e todos os personagens se conectam de alguma maneira.

O primeiro conto é autora Maureen Johnson intitulado O Expresso Jubileu, onde conhecemos a história de Jubileu, isso mesmo Jubileu, onde ao viajar para a Flórida de trem se vê numa tempestade daquelas. Quando seu trem atola e ficar em um ambiente com 14 líderes se torna insuportável, ela decide se aventurar em meio a tempestade á caminho da Waffle House, uma lanchonete não muito longe de seu trem e aberta. Lá dentro Jubileu conhece Stuart um rapaz de coração partido que, depois de alguns minutos de conversa a convida para passar o natal com ele e sua família, pois ela e ninguém daquele trem conseguiria passar o natal com suas famílias por conta da tempestade. Ainda que desconfiada Jubileu acaba por aceitar, afinal ela não tem muitas opções e Stuart não deixa de ser um cara legal, se me permitem dizer, ela fez uma ótima escolha.

O segundo conto é do queridíssimo John Green intitulado O Milagre da Torcida de Natal, a história é sobre 3 amigos (Tobin, JP e Duke), que ao receberem uma ligação de um quarto amigo (Keun), decidem deixar os filmes do James Bond de lado para se aventurarem tempestade a dentro, tudo por quatorze líderes de torcida, o que eles não sabiam é a quantidade de presepadas em que iam se meter... e nos mostra ainda que ás vezes - quase a todo momento - as coisas estão bem na nossa frente, só precisamos enxergá-las.

O terceiro e último conto é da autora Lauren Myracle intitulado O Santo Padroeiro dos Porcos, aqui conhecemos Addie uma garota de coração partido e um cabelo colorido que não consegue sentir um resquício de alegria nesse natal, a saudade de seu ex namorado, e os erros que a levarem até o término, com talvez o namorado quase perfeito, não tornam as coisas melhores. Tudo piora quando Addie descobre que até suas duas melhores amigas a consideram uma pessoa egoísta. Fadada a mudar isso Addie faz de tudo para cumprir uma promessa, nem que para isso tenha que superar e enfrentar seu passado.


O que mais me encantou no livro foi o final, onde todas as histórias e todas essas vidas se conectam, milagrosamente ou não. Gostei de cada um dos contos, de cada história, de cada personagem, mas confesso que os meus contos favoritos foram O Expresso Jubileu e o Santo Padroeiro dos Porcos. Esta aqui é uma daquelas leituras divertidas e inebriantes, em que em dois ou três dias você já devorou o livro inteiro ansiando por mais haha. Eu super indico Deixe A Neve Cair para vocês, é muito divertido e intenso e cheio de amor.



"Em termos de personalidade. Escreve poesias secretamente ou algo assim? Dança pelo quarto quando acha que não tem ninguém olhando? É engraçado com você? Qual é a essência dele?"
"Eu sei que elas dão risadinhas enquanto eu gargalho de verdade, que elas mostram decote enquanto eu não tenho um para mostrar, mas, só para você saber, eu também sou uma garota - disse ela."
"Quanto a mim, eu o amava tanto que doía." 





Até a próxima :)




Hello peoples! Hoje eu resolvi fazer um post sobre esse ruivinho sensacional como presente de aniversário. Faz sentido? Talvez sim, talvez não haha. Não sei se chegaram a ler mais la no meu primeiro  post  eu comentei que sou fã - levemente apaixonada, 100% gamada - do Ed Sheeran, e hoje é um dia muito especial não só para ele mas para todos os sheerios também. Hoje Ed completa 25 anos de puro charme e talento. Então eu resolvi fazer esse post, com algumas informações, curiosidades e uma playlist do cantor britânico. 




 Edward Christopher Sheeran nasceu no dia 17 de fevereiro de 1991, na cidade de Halifax-Inglaterra mas mudou-se para Framlingham ainda criança. Ed tem apenas um irmão, chamado Matthew que também está ali no meio da música. Ed começou a cantar aos 4 anos no coral da igreja e aprendeu a tocar violão e a compor bem jovem. 

A carreira do músico inicia-se em 2005 quando Ed lançou seu primeiro EP independente o The Orange Room EP. Em 2008 mudou-se para Londres, onde tocava em lugares pequenos. Em 2009 Ed lançou mais um EP o You Need Me. Em fevereiro de 2010 seu terceiro EP o Loose Change, a qual  estreiou o single The A Team. Em abril de 2010 Ed mudou-se para Los Angeles apenas com sua vontade e coragem e passou a tocar apenas com seu microfone e violão nas ruas da cidade. Jamie Fox o viu no Foxxhole e impressionou-se com o talento do garoto, sendo assim Jamie convidou Ed para gravar em seu estúdio e ainda lhe ofereceu o teto de sua casa. Ed também lançou outros dois EPs independentes em 2010, Ed Sheeran.: Live at the Bedford e Songs I Wrote with Amy .Em 8 de janeiro de 2011, Ed lançou outro EP independente, No. 5 Colaborações. Projeto com participações de artistas grime incluindo Wiley, JME, Devlin, Sway e Ghetts. Com este EP, Sheeran ganhou atenção da mídia por alcançar o número 2 no iTunes sem qualquer promoção ou gravadora, com uma venda de mais de 7.000 cópias em sua primeira semana (informação retirada do wikipedia). 
Em 26 de abril de 2011, Ed Sheeran apareceu no programa de TV Later ... with Jools Holland, onde performou seu primeiro single "The A Team". Seis semanas depois, "The A Team" foi lançado como um download digital no Reino Unido. O lançamento serviu como o primeiro single de seu primeiro álbum de estúdio intitulado + . "The A Team" entrou no UK Singles Chart no número três, vendendo mais de 58.000 cópias na primeira semana. Foi a melhor estreia de venda solo e o oitavo single melhor venda global de 2011, vendendo 801 mil cópias. O primeiro single também se tornou um hit top dez na AustráliaAlemanhaIrlandaJapãoLuxemburgoNova ZelândiaNoruega e Países Baixos. Durante uma manchete apresentada na tenda BBC no Glastonbury Festival 2011, Ed anunciou que "You Need Me, I Don't Need You" será lançado em 26 de agosto como o segundo single do álbum. O segundo single chegou ao número quatro no UK Singles Chart. "Lego House" foi lançado como o terceiro single, alcançando o top dez em australianos, irlandês, escocês, Nova Zelândia Singles Charts, Flamengo Ultratop 50 e o Ultratop Wallonia. "Drunk", lançado em 19 de fevereiro de 2012, tornou-se do quarto consecutivo top 10 single no Reino Unido, atingindo um máximo de número nove. Em 25 de novembro de 2011, Ed Sheeran se apresentou no Hallenstadion em Zurique quando Gary Lightbody, o vocalista do Snow Patrol, o convidou para colaborar com a banda. Em 9 de janeiro de 2012, o Snow Patrol anunciou suas atrações da turnê norte-americana tendo Ed Sheeran como suporte principal. (informações retiradas do wikipedia).

Ed  trabalhou com Taylor Swift em sua turnê Red Tour onde abriu diversos shows seus, além de ter colaborado na canção everything has changed. Trabalhou também com a banda One Direction com as faixas "little things" e "over again" do disco Take Me Home.

Em 23 de junho de 2014 lançou seu segundo album de estúdio intitulado X (multiply), onde lançou os singles: "sing", "don't", "thinking out loud" e "photograph", todos atingindo posições significativas na Billboard.

Teve 3 indicações ao Grammy 2016 tendo vencido duas delas: "Melhor canção - Thinking Out Loud", "Melhor performance solo de pop - Thinking Out Loud".






Curiosidades: 

  1. O primeiro show em que Ed Sheeran foi, foi ao do Green Day na Wembley Arena.
  2. Sua primeira tatuagem foi a tattoo pata de gatinho.
  3. Ed sabe tocar violão, baixo, bateria, violoncelo e piano.
  4. Ed sabe falar um pouco de alemão e grego.
  5. Como um típico inglês Ed gosta muito de chá.
  6. Ed é fã do grupo Backstreet Boys.
  7. É viciado em biscoito Oreo.
  8. Ed ama, amo muito, gatos.
  9. Ed tem medo de altura.
  10. Ed é muito fã de Game Of Thrones.
Estas são algumas coisinhas sobre o ruivinho. Me tornei sheerio entre outubro e novembro de 2013, não tem uma data específica, até porque acredito que não como você saber exatamente quando essas coisas acontecem certo? Elas apenas acontecem. Meu primeiro "contato" com o Sheeran foi através da Taylor com a música Everything Has Changed, mas eu realmente passei a procurar conhece-lo melhor e consequentemente me tornar fã dele depois que ouvi Give Me Love, foi paixão instantânea, e ela é até hoje minha música favorita. Admiro Ed não apenas por sua alta capacidade artista, mas também pela pessoa que ele é, e por que mesmo tão jovem já passou por tantas coisas e lutou muito para chegar onde está. 

É isso pessoal este post é dedicado ao Ed e também a vocês que ainda não conheciam, ou conheciam pouco sobre o cantor. 

#HAPPYBIRTHDAYEDSHEERAN


Vou deixar minha playlist pra vocês se esbaldarem nas lindas composições de Ed Sheeran :)




obs: desculpem eu não consegui colocar a playlist aqui no blog mesmo. :/


Ate á próxima :)



Oiiii pessoinhas! Tudo bom gente? Hoje eu trouxe a resenha de Fragmentada o segundo livro da trilogia Reiniciados da autora Teri Terry. Antes de começar gostaria de dar um aviso, se você não leu o primeiro livro, ou não leu a resenha do primeiro (Reiniciados) não recomendo que leia esta postagem, pois pode conter pequenos spoilers, é isso amigos.


meu bebê ❤


Sinopse: "Eu deveria estar morta pelo o que fiz ontem: eletrocutada pelo o chip que colocaram em meu cérebro quando fui Reiniciada"

Kyla não deveria se lembrar de nada que viveu antes de ser Reiniciada. Mais segredos e recordações atormentam sua mente. Presa em uma luta contra a opressão dos Lordeiros e ansiando por liberdade, Kyla vê passado e presente numa rota de colisão que ameaça sua vida. Enquanto continua sua busca desesperada por Ben, em quem ela poderá confiar em um mundo repleto de segredos e mentiras?




Neste volume temos uma Kyla totalmente diferente daquela no início do primeiro livro, ela está mais madura e entendendo melhor o que diferencia ela dos demais reiniciados. Depois de descobrir tantas coisas sobre o mundo que vive, ou melhor o país que vive, ela passa a perceber que, como em qualquer situação toda história tem dois lados. Fora as lembranças do passado que invadem sua cabeça frequentemente, memórias tão antigas que lhe parecem irreais.

 Depois de descobrir coisas como o DEA e que os Lodeiros encondem mais coisas do que a população imagina, Kyla se vê em uma posição difícil principalmente quando descobre o que era, antes de ser reiniciada. E claro os reencontros com pessoas de seu passado que abalam ainda mais a sua vida, deixando-a em total confusão. 

Em Fragmentada vemos uma Kyla/Chuva desesperada por noticias de Ben, que desde que foi levado pelos lordeiros nada se sabe sobre seu paradeiro. Com a ajuda de Aiden, Mac e até mesmo da doutora Lysander Kyla passa por situações e perigos inimagináveis. 



Chuva. Existe alguma outra utilidade. algum outro significado, mas ela escorre e escoa por minha mente como rios por meu corpo. E se vai.


Quando li Reiniciados eu fiquei absorta na história e pensava "será que Fragmentada vai conseguir superar Reiniciados?" e Teri conseguiu, ela simplesmente me fez apaixonar-se por ela e por sua maneira de escrever, não tem aquela enrolação que geralmente vejo em outras distopias, e mesmo que os acontecimentos sejam rápidos, não fica confuso e muito menos desinteressante. Além disso, neste segundo livro, conseguimos conhecer melhor os demais personagens (fora os novos), por exemplo a mãe da Kyla, que no início era uma draga haha, se tornou uma das pessoas mais importantes na vida dela, e o pai, que era tão bonzinho se mostra um homem não tão legal assim, até mesmo cruel.

Estou looooouca de tanta vontade de ler Despedaçada e ansiosa por saber como a Teri vai concluir o desfecho dessa trilogia maravilhosa. É isso pessoal, espero ter instigado em vocês, uma vontade de ler essa trilogia.





Até a próxima :)



Hello pessoal, resolvi falar um pouco com vocês sobre um filme recente nos cinemas ( estréia no Brasil no dia 18 de fevereiro) e que já tive o prazer de assistir: O Quarto de Jack com o título original Room.



Para quem não sabe Room é baseado no livro Quarto da autora Emma Donoghue. O livro e o filme contam a história de Jack um garotinho de 5 que vive dentro de um quarto com sua Mãe, Jack cresceu dentro do pequeno quarto e acredita que o mundo está todinho ali, uma fantasia alimentada pela a mãe, que tenta ao máximo dar todo o amor para seu pequeno, enquanto vive em cativeiro á mais de 7 anos pelo velho Nick. Quando o pequeno Jack completa 5 anos, sua mãe já não aguenta mais viver aprisionada, ela deseja mostrar o verdadeiro mundo ao Jack, ela elabora um plano de fuga para o garoto e conta com a bravura do pequeno, ela apenas não sabia o quão difícil será para ela voltar ao mundo novamente e tentar esquecer os 7 anos em que passou no Quarto.




"No mundo, eu noto que as pessoas vivem quase sempre tensas e não têm tempo. Até a Vovó sempre diz isso, mas ela e o Vovô não têm emprego, então eu não sei como as pessoas empregadas fazem o trabalho e toda a vida também. No Quarto, eu e a Mãe tínhamos tempo para tudo. Acho que o tempo é espalhado muito fino em cima do mundo todo, feito manteiga, nas ruas e nas casas e nas pracinhas e nas lojas, por isso só tem um tiquinho de tempo espalhado em cada lugar, e aí todo mundo tem que correr pro pedaço seguinte."



Assisti o filme a poucos dias após vê-lo na premiação do Golden Globe (Globo de Ouro), me interessei bastante pois me encantou a história de Jack e sua Mãe, e realmente é um filme encantador, vale muito a pena assistir.

Jack é uma criança apaixonante, e o ator mirim Jacob Tremblay é um talento sem medida, houve momentos em que eu fiquei, sério mesmo que esse garoto só tem 9 anos? Brie Larson o que dizer foi mais do que justo ter ganho Melhor Atriz por Filme Drámatico, tenho quase certeza que ela ganha um Oscar também (ps: estou na torcida).

O filme ao todo foi muito bem executado, com uma fotografia linda e atuações espetaculares. O quarto de Jack entrou, sem dúvidas, á minha lista de filmes favoritos.


Jack (Jacob Tremblay) e Mãe (Brie Larson)



Indicações ao Golden Globe (Globo de Ouro):


- MELHOR FILME DE DRAMA 

1. Carol                                                   
2. Mad Max: Fury Road 
3. The Revenant
4. Room
5. Spotlight 

- MELHOR ATRIZ - DRAMA

1. Cate Blanchet - CAROL 
2. Brie Larson - ROOM     (venceu)
3. Rooney Mara - CAROL 
4. Saoirse Ronan - BROOKLYN
5. Alicia Vikander - THE DANISH GIRL

- MELHOR ROTEIRO 

1. Emma Donoghue - ROOM
2. Tom MacCarthy/Josh Singer - SPOTLIGHT
3. Charles Randolph/Adam McKay - THE BIG SHORT
4. Aaron Sorkin - STEVE JOBS
5. Quentin Tarantino - THE HATEFUL EIGHT


Indicações ao Oscar:

- MELHOR FILME

1. A Grande Aposta
2. Ponte dos Espiões
3. Brooklyn
4. Mad Max: Estrada da Fúria
5. Perdido em Marte
6. O Regresso
7. O Quarto de Jack
8. Spotlight - Segredos Revelados


-MELHOR DIRETOR

1. Adam McKay (A Grande Aposta)
2. George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria)
3. Alejandro G. Iñarritu (O Regresso)
4. Lenny Abrahamson (O Quarto de Jack)
5. Tom McCarthy (Spotlight - Segredos Revelados)



-MELHOR ATRIZ

1. Cate Blanchett (Carol)
2. Brie Larson (O Quarto de Jack)   (venceu)
3. Jennifer Lawrence (Joy: O Nome do Sucesso)
4. Charlotte Rampling (45 Anos)
5. Saoirse Ronan (Brooklyn)



-MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

1. A Grande Aposta
2. Brooklyn
3. Carol
4. Perdido em Marte
5. O Quarto de Jack




Indicações ao Sag Awards: 

-MELHOR ATRIZ:

Cate BlanchettCarol
Brie LarsonO Quarto de Jack (venceu)
Helen MirrenA Dama Dourada
Saoirse RonanBrooklyn
Sarah SilvermanI Smile Back



-MELHOR ATOR COADJUVANTE:

Christian BaleA Grande Aposta
Idris ElbaBeasts of No Nation
Mark RylancePonte dos Espiões
Michael Shannon99 Homes

Jacob Tremblay, O Quarto de Jack 


Assista ao Trailer:







Obs: O Oscar ainda não ocorreu, assim que sair a lista dos vencedores atualizo a postagem!


Até a próxima :)


Oláaaa pessoinhas, tudo bem? Nem vou comentar a minha demora com as postagens porque né.

Enfim hoje eu trouxe a resenha de Reiniciados, o primeiro livro da trilogia Reiniciados. O livro é da autora Teri Terry, trazido para nós leitores brasileiros pela a editora Farol Literário.


meu exemplar ♥




Sinopse: As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias perdidas para sempre.

Ela foi Reiniciada.

Kyla pode ter sido uma criminosa e está ganhando uma segunda chance, só que agora ela terá de obedecer às regras. Mas ecos do passado sussurram em sua mente.
Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla pode confiar em sua busca pela verdade?


Comecei a leitura em dezembro e terminei uns dias antes do Natal, o que posso dizer é que foi uma leitura emocionante do início ao fim.

No início do livro é tudo um pouco confuso, e acredite não só para o leitor, mas para a própria Kyla também. Tudo começa quando Kyla está prestes a sair do hospital em que viveu durante onze meses, ela será adotada por pessoas a quem nunca tinha visto ou tido contato antes, mas não faz grande diferença, já que ela foi reiniciada e não se lembra de nada de seu passado, por enquanto. Os primeiros capítulos contam basicamente a adaptação dela ao novo lar e a nova família. Kyla é extremamente observadora e curiosa, repara em tudo e em todos. Além de ser muito quieta possuí grande habilidade com as mãos, é uma ótima desenhista.

Além de falar sobre a adaptação da Kyla, aos poucos percebemos como funciona essa nova Londres dos anos de 2020, depois do 'colapso econômico que assolou a Europa, o Reino Unido separado da União Europeia, com as fronteiras fechadas', passou-se um período muito complicado. O país virou uma total opressão, qualquer tipo de manifestação seja ela pacífica ou não passou a ser controlada com punições severas pelos Lordeiros, criados pelo movimento da Lei e da Ordem como solução para a violência e desobediência civil. Os mais prejudicados eram claro os jovens, a quem os Lordeiros lhes aplicavam um procedimento que apagava toda e qualquer memória anterior desses jovens, dando, segundo eles, uma segunda chance, os permitindo viver uma nova vida, sem obviamente perguntar nada e seguir fielmente as regras. Os infratores eram Reiniciados.

No decorrer do livro Kyla passa a conhecer novas pessoas e começa a descobrir coisas em relação a ela. Como por exemplo o fato de seus pesadelos recorrentes serem muito reais, quase como lembranças e o fato de ser destra e canhota ao mesmo tempo. Mas Reiniciados não têm lembranças não é mesmo? Bom era pra ser assim, mas ela é diferente, e passa a perceber isso principalmente quando convive com outros reiniciados, como a própria irmã Amy e o melhor amigo Ben. Todo reiniciado possuí um Nivo, um aparelho parecido com um relógio que os monitora o tempo todo, todo reiniciado precisa estar sempre feliz, por exemplo 10 é a felicidade absoluta, sem risco algum, de 5 para baixo já é perigoso, quando um nivo cai muito, por exemplo a 3 o reiniciado desmaia, se ficar abaixo de 2 tem convulsões que podem o levar a morte, porque isso? Para evitar qualquer impulso violento, que possa prejudicar o próprio reiniciado e as pessoas ao seu redor.

Kyla não demora muito para se integrar ao ambiente escolar, infelizmente não é bem recebida, justamente por ser reiniciada e tudo fica pior quando alunos passam a desaparecer, sendo levados pelos lordeiros, todos começarem a culpá-la e chamá-la de espiã dos lordeiros.

Estes só alguns dos acontecimentos marcantes desse livro, ou melhor dessa distopia. Reiniciados tem tudo pra te fazer apaixonar-se pela história, é cheia de mistérios, emoção, descobertas, e acredite deixa teu coração pulsando cada vez mais a cada capitulo lido. Minha paixão por esse livro e trilogia começou com as capas, que são D-I-V-I-N-A-S! Dai eu li a sinopse, depois o livro e puft paixão imediata. Não preciso nem dizer que super recomendo a vocês, Teri sabe como prender o leitor, não foi em nenhum momento uma leitura cansativa, pelo contrário da vontade de passar horas a fio lendo e amando cada vez mais cada um dos personagens.

"Se eles aumentaram minha capacidade de sorrir, devem ter tido de começar do zero."


Até a próxima :)