Hello guys! Aqui é a Steph e hoje eu trouxe a resenha do primeiro livro de uma trilogia pela qual eu sou apaixonada! A Passagem do autor Justin Cronin.




Esta é a segunda edição da capa do livro


Eu li A Passagem pela primeira vez faz mais ou menos uns 2 anos e meio, infelizmente são poucas as pessoas que conheço que já leram essa obra maravilhosa - são três pessoas - eu realmente não entendo, afinal é um livro repleto e completo de tudo o que você espera em um típico ficção científica, pode ser que algumas pessoas tenham um certo medo ou receio por ele ser bem grandinho (são 815 páginas). Enfim, como a sinopse do livro já esclarece bem do que se trata, não explicarei com minhas palavras o assunto do livro. 

Sinopse:  Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos traços de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue. Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. A cada noite, a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior. Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, o agente Brad Wolgast, do FBI, tenta proteger Amy, uma órfã de 6 anos e a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada – através de décadas e milhares de quilômetros – até o lugar e o tempo em que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado.
'A Passagem' é um suspense implacável, uma alegoria da luta humana diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte.

Confesso que tive de ler duas vezes para conseguir entender completamente toda a história. Cronin escreve de uma maneira que se torna quase impossível largar o livro, é uma leitura viciante, instigante, que te faz sentir mais e mais fome do livro.  Seu modo de escrever é único, Justin não regula nos detalhes, ele te faz querer estar no lugar em que ele descreve. Claro que nem tudo são flores, um dos pontos negativos, é que o autor praticamente joga na gente muitos personagens diferentes o que nos deixa um tanto perdidos, é preciso ler com total atenção, porque se não você com certeza vai ficar confuso e literalmente naufragado na história.

Como disse no início A Passagem é uma trilogia, o segundo livro tem como título Os Doze, já o terceiro e último livro ainda não fui publicado, até porque somente a poucos dias atrás o autor concluiu o desfecho da trilogia. Eu estou muuuito ansiosa por A Cidade dos Espelhos, esperei por anos essa preciosidade. Eu realmente espero que esta resenha os tenha feito ter interesse na trilogia, se você gosta de um boa história de ficção científica e suspense com certeza irá gostar ou mesmo se interessar. Se você ainda ficar na dúvida se deve ou não ler, vou deixá-lo(a) com o comentário do mestre do terror:


"Esta é a história de vampiros que você não pode perder: 15 páginas são suficientes para cativá-lo; depois de 30, você se descobrirá prisioneiro, lendo noite adentro. Um livro com a força dos épicos.” – Stephen King.


Bom é isso pessoal, espero que tenham gostado, qualquer coisa não deixem de comentar :)






Até a próxima :)




Deixe um comentário